San Siro

Descubra a história e como chegar lá

O AC Milan não tem apenas um fundador inglês, mas um estádio também. Em 1925, o presidente do Clube, Piero Pirelli, deu o aval para a construção de um estádio dedicado exclusivamente ao futebol. Pirelli era um enorme fã do futebol inglês e não era surpresa que ele queria um estádio erguido no estilo dos ingleses, projetado apenas para futebol e sem pista de atletismo. O estádio foi construído em um tempo recorde de 13 meses, entre agosto de 1925 e setembro de 1926.

Batizado pela Sampierdarenese: em 4 de julho de 1926, o Milan fez sua última partida pela liga em Viale Lombardia, em Milão, derrotando por 2-0 o time genovês, e sua primeira partida oficial no San Siro foi contra o mesmo adversário, em 3 de outubro de 1926. Desta vez, o time perdeu por 2-1.

A estrutura inicial do estádio, projetada pelo engenheiro Alberto Cugini e o arquiteto Ulisse Stacchini, era tipicamente inglesa. Era composta de quatro arquibancadas separadas e quadradas em volta do estádio, feitas de concreto reforçado. Uma delas era coberta parcialmente por uma marquise, juntamente com uma seção no nível do gramado que elevava a capacidade do estádio para 35 mil. Na época, as curvas que ligam as arquibancadas não haviam sido construídas, e o estádio ainda servia como pista de corrida. Alguns dos espaços abaixo das arquibancadas eram utilizados como vestiários, chuveiros e escritórios, enquanto outros eram estábulos provisórios, celeiros e silos.

No dia da primeira partida da história do San Siro, as manchetes dos jornais diziam: “Gramado do AC Milan foi batizado.” Tudo começou com um dérbi amistoso no dia 19 de setembro de 1926, e embora o San Siro tenha nascido como casa do AC Milan, da temporada 1947/48 em diante o estádio também se tornou casa da Inter.

O estádio sediou a semifinal da Copa do Mundo de 1934, quando a Itália bateu a Áustria por 1-0 em 3 de junho de 1934. Pouco depois, o San Siro foi comprado pela cidade de Milão, que deu início ao primeiro projeto de expansão do estádio em 1935. O projeto envolvia a construção de quatro curvas conectando as arquibancadas e o aumento de capacidade das duas arquibancadas centrais. Ao fim da reforma, os milaneses receberam de volta um estádio que abrigava 55 mil torcedores.

Os anos 1960, 1970 e 1980 foram um período de grande sucesso para os dois times de Milão, que conquistaram troféus mundiais e europeus. Hoje, há placas comemorativas nas escadarias do San Siro lembrando esses feitos. Com a escolha da Itália para sediar a Copa do Mundo de 1990, o estádio passou por uma enorme reforma conduzida pelos arquitetos Giancarlo Ragazzi e Enrico Hoffer, e o engenheiro Leo Finzi. Um terceiro anel foi construído, sustentado por independentemente por 11 torres cilíndricas instaladas ao redor do estádio e que dão acesso às arquibancadas. Quatro dessas torres também abrigavam as grandes vigas de sustentação para o novo teto do estádio. As cores das cadeiras dobráveis marcam os quatro setores do San Siro: vermelho e laranja para as laterais, verde e azul para “curvas” - setores atrás dos gols.

Cada um dos 85.700 assentos recebeu uma camada de policarbonato, o que dá mais conforto aos torcedores e luz natural ao gramado quando o estádio está vazio. Nova iluminação e um sistema de aquecimento da grama foram instalados para manter uma temperatura constante ao campo, impedindo a formação de gelo.

Em 8 de junho de 1990, o estádio recebeu a partida de abertura da Copa do Mundo, uma vitória de Camarões sobre a Argentina por 1-0. Desde então, todo domingo, o Scala do futebol milanês continua a receber a paixão de milhares de torcedores. No verão de 2008, após a reforma para adaptar a estrutura aos padrões exigidos pela UEFA, a capacidade do estádio foi reduzida para 80.018. Também houve uma reforma em 2012 e outras desde então. A administração do San Siro e das atividades relacionadas ao estádio, inclusive o que diz respeito a marcas e pontos de venda, está a cargo da empresa M-I Stadio Srl, fundada em 12 de dezembro de 2011 a partir da empresa original Consorzio San Siro Duemila.

Também palco de grandes eventos e shows, o gramado sagrado do San Siro já recebeu os maiores campeões deste esporte, tanto vestindo a camisa do AC Milan quanto atuando por adversários dos Rossoneri.

Compartilhe sua torcida e sua paixão pelo AC Milan